Foto: União das Misericórdias Portuguesas

Os idosos da Santa Casa da Misericórdia de Nisa (SCMN), no distrito de Portalegre, estão entre aqueles que podem voltar a abraçar os seus entes queridos através de uma estrutura em plástico, batizada com o nome “Tenda dos afetos”, e que já é um “sucesso entre idosos e familiares”, conforme indicam os serviços de comunicação da União das Misericórdias Portuguesas (UMP).

Filipa Graça, diretora técnica da SCMN, refere que tudo “estava a faltar aos nossos utentes”. Perante a falta afetos, do toque, e do abraço, decidiu-se criar uma estrutura “para que em segurança pudessem abraçar os seus familiares”. A “Tenda dos afetos” recebe todos dias “oito visitas, com a duração de 20 minutos cada, mais dez minutos para desinfeção”. Naquela estrutura, “pais e filhos, avós e netos abraçam-se depois de nove meses privados de qualquer contacto físico”, destaca a UMP.

Segundo Filipa Graça, cada visita é “um momento de grande alegria”. “Tem havido muitas lágrimas nestes reencontros. É aquele abraço e carinho que tem faltado ao longo deste tempo em que estão confinados”, realçou a responsável, adiantando que os idosos “ficam mais tranquilos porque abraçaram os que lhes são queridos e porque sabem que na semana a seguir podem abraçar de novo”. A “Tenda dos afetos” está em funcionamento na Misericórdia de Nisa desde o final do passado mês de novembro.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *