A 50ª edição da Semana Nacional de Migrações tem início esta segunda-feira, 8 de agosto, e prolonga-se até ao próximo domingo, dia 14, com o lema “Juntos construímos um Nós maior: uma só família humana”. A iniciativa será também uma ocasião para celebrar os 60 anos da Obra Católica Portuguesa das Migrações.

“Estas duas efemérides suscitam em nós todo um conjunto de sentimentos e bons propósitos: sentimentos de ação de graças ao Senhor por estes abençoados e fecundos anos, cheios de vitalidade; sentimentos de gratidão a quantos serviram e servem dedicadamente esta obra, fazendo dela um rosto visível do cuidado dos bispos em Portugal por esta grande e desafiante realidade das migrações; propósitos de um comprometimento cada vez maior na reflexão sobre este vasto mundo, à luz do Evangelho, em ordem a uma intervenção oportuna, coordenada e eficaz”, refere Daniel Batalha, vogal da Comissão Episcopal para a Pastoral da Mobilidade Humana.

“Nos 50 anos da Semana Nacional de Migrações, nomeadamente com a Peregrinação dos Imigrantes a Fátima, teremos a oportunidade de colocar aos pés da Virgem todos os nosso trabalho e propósitos, unindo a nossa oração à oração dos nossos irmãos migrantes e refugiados. Virgem de Fátima, rogai por nós”, apela o bispo português. O programa da 50ª Semana Nacional de Migrações inclui a peregrinação do migrante e do refugiado a Fátima, dias 12 e 13 de agosto, assim como jornada de solidariedade para com a mobilidade humana, no dia seguinte, 14.

Tagged: