Está em andamento um concurso que visa apoiar a participação de artistas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste em programas de residências artísticas internacionais, na Europa, Brasil ou países vizinhos dos PALOP e Timor-Leste, através da atribuição de subsídios de viagem, promovendo assim a sua circulação internacional.

Esta ação, designada ‘ProCultura’, é financiada pela União Europeia. A iniciativa tem como propósito “contribuir para o aumento do emprego em atividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa nos PALOP e Timor-Leste”, explicam os serviços de comunicação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Até 30 de setembro, podem concorrer cidadãos residentes de um país dos PALOP ou de Timor-Leste, para residências artísticas nas áreas da música e artes cénicas. Os resultados serão divulgados até final de novembro de 2020. As candidaturas são feitas online.

Tagged: