Alguns bispos do Uganda pediram ajuda ao Fundo Especial de Emergência das Obras Missionárias Pontifícias (OMP), para responder às dificuldades mais urgentes provocadas pela pandemia e continuar com as atividades caritativas da Igreja, junto das famílias mais pobres e das populações afetadas pelas inundações e derrocadas na região oeste.

“Há situações de emergência que estão a exigir a atenção da Igreja em muitas dioceses do Uganda. Alguns bispos que estão a fazer frente a estas emergências solicitaram ajuda ao Fundo de Emergência das OMP para as vítimas do coronavírus. Espero que os pedidos sejam atendidos adequadamente em Roma”, revelou à agência Fides o diretor das OMP no Uganda, padre Pontian Kaweesa.

Segundo o sacerdote, há instituições da Igreja que cuidam dos doentes, dos deficientes e garantem alimentação diária a um grande número de pessoas, que de outra forma não tinham o que comer. A situação agravou-se com o bloqueio imposto no país por causa da pandemia, e sem uma ajuda extra, será muito difícil manter a assistência.

Por outro lado, na diocese de Kasese, as chuvas torrenciais provocaram inundações e deslizamentos de terras que devastaram um hospital e causaram o deslocamento de várias pessoas. “As estruturas diocesanas converteram-se em hospital e milhares de pessoas estão a ser atendidas em duas escolas primárias”, adiantou o padre Kaweesa.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *