Foto: Santuário de Fátima

Os fiéis que participaram na Eucaristia da Peregrinação Internacional Aniversária de julho a Fátima foram convidados por José Leonardo Montanet, bispo de Ourense, na Galiza (Espanha), a prestar especial atenção às pessoas vulneráveis e aos jovens. “Temos que ajudá-los, não criticá-los. Ajudá-los muito porque eles tiveram que viver num mundo de mudanças permanentes, cheio de imensas incertezas. Muitos com dúvidas sobre o futuro, sobre o significado e a utilidade dos seus estudos. Muitos preocupados com a sua família – muitas vezes desfeitas ou cheias de confrontos violentos – e, não menos importante, muitos que estão sem esperança porque lhes falta uma perspetiva de trabalho digna e segura das suas vidas.”

O bispo espanhol disse que estes “são problemas muito complexos”. “Temos de ajudá-los a resolvê-los porque os problemas deles são também os nossos”, afirmou o prelado, deixando um apelo – “Pedimos para eles a máxima responsabilidade e respeito”. Nesta terça-feira, 13 de julho, José Montanet pediu também aos jovens para que estes “sejam responsáveis nos encontros e divertimentos”, sendo “intransigentes com o mal, insistindo no bem”.

Coube a Pedro Viva, capelão do Hospital de Santo André, dirigir a habitual palavra ao doente. “A doença não diminui a tua dignidade. Pelo contrário, a tua vida é um contínuo chamamento ao amor mais puro em que o teu corpo como que se transforma em verdadeiro altar onde te ofereces continuamente a Deus”, disse o sacerdote, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima. Na cerimónia foi ainda lembrado o Papa Francisco, que se encontra a recuperar de uma intervenção cirúrgica.

Tagged: