Técnicos do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA) de Cabo Verde libertam esta sexta-feira, 4 de setembro, em terrenos agrícolas dos concelhos do Porto Novo e da Ribeira Grande, na ilha de Santo Antão, o Trichogramma, um inseto natural que deverá contribuir para acabar com a praga da lagarta do cartucho do milho que está a atacar diversas ilhas do país.

“A libertação do Trichogramma (inimigo natural) é considerada essencial para mitigação dos efeitos de invasão da praga da lagarta do cartucho do milho (Spodoptera frugiperda), entre outras que este parasitoide (Trichogramma pretiosum) pode controlar em Cabo Verde”, explica o INIDA.

“Estes pequenos insetos serão introduzidos na plantação do milho, controlando a praga”, acrescenta o organismo cabo-verdiano, adiantando que a lagarta do cartucho é relativamente nova no país, mas que está a ser “controlada intensamente” pelos serviços do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA).

De acordo com o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário, o controlo desta praga “é de abrangência nacional e durante os meses de agosto, setembro e outubro, equipas do MAA estarão presentes no terreno para a controlar, no sentido de garantir um ano agrícola bem-sucedido”. Segundo o INIDA, as fábricas de produção dos Trichogramma encontram-se atualmente nas ilhas de Santiago e Santo Antão, e detêm capacidade para produzir esse inimigo natural, de forma a dar resposta a todas as carências de Cabo Verde.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *