O programa Ianda Guiné é uma iniciativa da União Europeia implementada em parceria com a população da Guiné-Bissau que através da “Ação Ianda Guiné! Djuntu” se encontra atualmente a dar apoios a Coletivos de Cidadãos Organizados (CCO) para que estes possam ter ajuda para dar resposta às suas necessidades. Os projetos apoiados são muito variados e abrangem diversas áreas.

Em Sintcham-Djuldé, por exemplo, “existe um furo inativo, o que causa insuficiência de água para consumo humano na tabanca”. Com o apoio da “Ação Ianda Guiné! Djuntu”, “será reabilitado o furo e os fontanários voltarão a fornecer esse bem essencial para todos na tabanca”, informam os responsáveis pelo fornecimento destes apoios.

Por sua vez, “na tabanca de Bissanque as mulheres horticultoras têm tido dificuldades na produção devido à invasão dos animais nos seus campos”. Perante este problema, as mulheres “solicitaram o apoio da ‘Ação Ianda Guiné! Djuntu’ para vedarem os campos hortícolas e aumentarem a sua produção”.

Já a Associação dos Filhos e Amigos de Gampará (Sector de Fulacunda) pretende “modernizar a produção de arroz na sua tabanca através da introdução da agricultura mecanizada”. Para que tal seja possível, “pediram À ‘Ação Ianda Guiné! Djuntu’ para auxiliá-los na criação de um sistema sustentável dos serviços”. A “Ação Ianda Guiné! Djuntu” é implementada pelo Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF), sediado em Lisboa. A iniciativa visa fornecer oportunidades sociais e económicas à população guineense mais desfavorecida.

Tagged: