Alunos do Colégio de Santa Maria, em Lisboa, tiveram um encontro digital com crianças da paróquia de Qara, na Síria. Durante quase uma hora, crianças portuguesas e sírias puderam falar umas com as outras. Maria Lúcia Ferreira, uma religiosa portuguesa que organizou o encontro na Síria, disse que este momento “foi tocante” e destacou o facto de uma das crianças sírias envolvidas na iniciativa ser filha de um jovem da vila de Qara, que foi morto ao procurar socorrer uma pessoa que estava a ser atacada por ‘snipers’ na autoestrada.

“Ele foi morto e o corpo ficou três dias sem ninguém o ir buscar, pois ninguém se atrevia [a fazê-lo] por medo de ficarem lá também. Houve uma altura em que isso acontecia muito no troço da autoestrada que liga Damasco a Alepo”, conta a religiosa, citada pelos serviços de comunicação da fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

Este encontro online acontece desde 2015 no Dia Mundial da Criança, uma efeméride celebrada a 1 de junho. A iniciativa é organizada pelo Colégio de Santa Maria com o apoio da fundação AIS. Em anos anteriores, os estudantes do colégio de Lisboa entraram em contacto com crianças iraquianas que se encontravam num campo de refugiados no norte deste país, e também com alunos sírios de Alepo.

Tagged: