Está “quase pronto” o campo de demonstração do projeto “Mindjeris Di Amanha”, em Canchungo, na Guiné-Bissau. Este será um espaço para que horticultoras e vendedoras, que integram o projeto possam “pôr em prática o que aprenderam na formação em agroecologia e ao longo do projeto”. O terreno campo de demonstração encontra-se vedado e foi alvo de uma ação de “limpeza”.

“Construímos o poço e as pilhas de compostagem, realizámos o nivelamento da porção de terreno a utilizar, construímos os canteiros e aperfeiçoámos a vedação, procedemos à transplantação das árvores de fruto e das plantas hortícolas”, indica a Vida, uma ONG envolvida na iniciativa.

O projeto “Mindjeris di Amanha: Fortalecimento da atividade produtiva e comercial das mulheres horticultoras-vendedoras da região de Cacheu” é financiado pelo Instituto Camões. A iniciativa pretende contribuir para o desenvolvimento rural, segurança alimentar e resiliência das comunidades participantes.

Tagged: