Foto: OMS / Christopher Black

O continente africano começa este mês a receber as primeiras vacinas, no âmbito da COVAX, uma iniciativa global, liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pela GAVI Alliance e pela Coalizão para Inovações em Preparação para Epidemias (CEPI).

O objetivo é “fornecer vacinas contra a Covid-19, particularmente a países de médio e baixo rendimento”, explica a OMS Guiné-Bissau, adiantando que “em fevereiro, África receberá 90 milhões doses de vacinas, iniciando assim a maior campanha de vacinação no continente”. A “Guiné-Bissau receberá 144.000 doses da vacina AstraZeneca/Oxford”.

A agência das Nações Unidas presente na Guiné-Bissau, juntamente com os seus parceiros internacionais, explica que “apoiou o governo a preparar o plano nacional de vacinação, o qual contempla inicialmente os grupos prioritários”, onde se encontram “profissionais de saúde, de serviços sociais, assim como grupos de risco”, onde se inserem os idosos.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, destaca a importância desta ação. “A chegada das vacinas está a dar a todos nós um vislumbre da luz no fim do túnel. Mas só acabaremos de verdade com a pandemia se acabar com ela em todos os lugares ao mesmo tempo”, disse o responsável.

Tagged: