Foto: Lusa

As forças de segurança da República Centro-Africana (RCA) travaram esta quarta-feira, 13 de janeiro, uma tentativa de vários grupos armados para tomarem de assalto a capital do país. Os rebeldes já controlam dois terços do país e já atacaram várias cidades na região de Bangui sem, no entanto, terem conseguido entrar na capital.

Este ataque é o reflexo do acentuar da ação da aliança de seis grupos armados, uma escalada que se intensificou no período da campanha eleitoral e após as eleições que confirmaram a reeleição do Presidente Presidente Faustin Archange Touadéra, em finais de dezembro último.

“Os atacantes, que vieram em grande número para tomar Bangui, foram vigorosamente empurrados para trás”, afirmou o primeiro-ministro da RCA, Firmin Ngrebada, numa publicação nas redes sociais em que apela aos cidadãos para manterem a calma.

Com 4,7 milhões de habitantes, o país, rico em ouro e diamantes, tem sido atingido pela violência desde que o ex-Presidente François Bozize foi deposto por uma rebelião em 2013. Milhares de pessoas foram mortas e mais de um milhão foram forçadas a abandonar as suas casas.

Os procuradores da RCA lançaram uma investigação sobre o ex-presidente François Bozize, que o governo acusa de conspirar um golpe de Estado com a ajuda de grupos armados. Bozize, que nega as alegações, chegou ao poder em 2003 e foi derrubado em 2013. Após a queda de Bozize, o país mergulhou num conflito sectário.

Tagged: