Foto: CVP

“A travessia dos migrantes” é nome de um novo jogo de tabuleiro dirigido a crianças, que visa despertar a “interajuda entre os jogadores”, assim como a empatia, em relação às crianças refugiadas, que se vêem obrigadas a deixar os seus países devido à guerra ou outras más condições de vida.

O jogo foi também criado com o objetivo de levar os jogadores a “identificar alguns dos desafios desta arriscada travessia, ensina a ultrapassar obstáculos e promove o conhecimento sobre diferentes culturas”, explicam os envolvidos no projeto. É ainda um propósito deste jogo “promover a aproximação entre as comunidades de acolhimento e os refugiados”.

“Acreditamos que ao sensibilizarmos os públicos mais novos, chegamos mais eficazmente aos adultos, uma vez que as crianças tornam-se agentes de mudança e disseminam nos seus contextos, lógicas de aceitação e conteúdos de tolerância”, referem os responsáveis pela iniciativa.

O jogo “A travessia dos migrantes” tem uma edição limitada e encontra-se disponível a pedido e sob consulta, estando sujeito a uma estratégia de trabalho associada, que cumpra os objetivos do jogo, que envolvem “educar para a cidadania e reforçar o conhecimento sobre migrações forçadas e interculturalidade”.

Este jogo tem um carácter bilingue e torna-se possível no âmbito do “Projeto integrar em redere PT/2018/FAMI/399”, financiado pelo FAMI, e editado pela Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), com a BookExperience. Para mais informações sobre o jogo deve ser contactado o serviço de ação social da CVP, através do email as.joana@cruzvermelha.org.pt.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *