Síria
Foto: DFID

As Nações Unidas e a União Europeia vão promover uma conferência de doadores esta terça-feira, 30 de junho, para assegurar uma resposta humanitária à população da Síria, que enfrenta uma crise alimentar sem precedentes. Os preços dos alimentos básicos atingiram os valores mais altos de sempre e há cerca de 11 milhões de pessoas em risco de insegurança alimentar.

Metade da população está deslocada internamente ou espalhada pelo mundo na condição de refugiada, pelo que para os responsáveis do Programa Alimentar Mundial (PAM), esta conferência será “uma oportunidade para o mundo mostrar que se importa” com o que está a acontecer num país em guerra há quase uma década.

A agência da ONU assegura todos os meses assistência alimentar a 4,8 milhões de pessoas vulneráveis na Síria, fornece refeições e lanches nas escolas e ajuda as famílias a recuperar os seus meios de subsistência. Para continuar com este apoio até ao final do ano, precisa de 178 milhões de euros. Se a verba não chegar até agosto, em outubro terá que reduzir drasticamente as rações alimentares e o número de pessoas assistidas.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *