Foto: SCML

Oito bicicletas adaptadas, também conhecidas como “handbikes”, foram esta semana entregues ao Centro de Medicina e Reabilitação de Alcoitão (CMRA). Alguns dos utentes já experimentaram estes veículos, vivendo assim “momentos de alegria e de satisfação”, assim como a oportunidade de praticarem exercício físico, apesar dos problemas de mobilidade.

A iniciativa poderá ter um especial impacto na vida de doentes e pessoas acidentadas. “No momento em que se está ao comando da bicicleta adaptada, tudo se esquece. Os problemas deixam de existir. Só há prazer e adrenalina. Não é por acaso que se diz que ‘o desporto adaptado promove a inclusão e melhora a qualidade de vida’”, destacam os serviços de comunicação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML).

Os responsáveis pela organização católica realçam os benefícios que estes veículos podem provocar. “O objetivo é sentir o vento no rosto e fazê-lo de forma autónoma. Naquele bocadinho, nada mais interessa. Mais do que uma terapia ou atividade física, o desporto adaptado leva estas pessoas mais longe do que poderiam imaginar. O desporto leva-as a ter esperança e força para continuar com as suas vidas.”

As handbikes são o resultado de uma oferta do “World Bike Tour”, um evento de ciclismo ao qual os Jogos Santa Casa se associam desde 2018, com o “objetivo de reforçar o apoio ao desporto e fomentar a prática desportiva”. A promoção do desporto adaptado é uma das intenções dos Jogos Santa Casa, que atualmente apoiam o Comité Paralímpico de Portugal, a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência e 11 seleções portuguesas de desporto adaptado.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *