Foto: Helpo

Com o propósito de contribuir para melhorar os hábitos alimentares de crianças com idades compreendidas entre os seis e os 14 anos nas escolas básicas do distrito de Lobata, em São Tomé e Príncipe, a Helpo, uma organização não governamental para o desenvolvimento (ONGD) portuguesa, aposta na Educação Alimentar e Nutricional (EAN), desenvolve uma horta escolar e realizou agora a primeira formação de professores, que contou com a participação de 63 profissionais.

De acordo com a ONGD nacional, a ação formativa foi uma ocasião para “transmitir os princípios básicos de uma alimentação saudável e segura em idade escolar e capacitar os professores para a utilização de instrumentos lúdico-pedagógicos”, como livros, fichas técnicas e jogo, “como ferramentas de educação”.

Os professores participantes “beneficiaram de manuais pedagógicos e as escolas receberão os jogos didáticos e fichas técnicas a serem utilizadas nas salas de aula e visitas à horta durante o ano letivo”, adianta a Helpo. Segundo a ONGD portuguesa, a melhoria da saúde e do estado nutricional das crianças do distrito de Lobata é orientada através do projeto MENUTRIC, cofinanciado pela Helpo e pelo Instituto Camões, que está a ser desenvolvido em parceria com o PNASE, PNN e a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *