Foto: Miguel A. Lopes / Lusa

A paróquia de Espinho vai receber um apoio extra de 10 mil euros da Câmara Municipal para fazer face ao aumento das despesas com refeições sociais, que antes da pandemia eram 60 por dia e agora passaram a 220. Em comunicado, citado pela agência Lusa, a autarquia explica que o serviço alimentar da paróquia vinha apoiando uma média 40 famílias, mas este número aumentou para 85, devido à perda de rendimentos originada pela crise pandémica.

A paróquia decidiu começar a fornecer também almoços e jantares aos domingos, assim como outros bens alimentares para o pequeno-almoço. Como o serviço funciona graças ao contributo técnico e logístico de voluntários e donativos de particulares e empresas, e teve que passar a processar-se em regime de “take-away”, os custos de transporte e embalagem aumentaram.

“A paróquia de Espinho reforçou, desde o primeiro momento da pandemia, o apoio que já prestava à comunidade, nomeadamente aos sem-abrigo. Redobrou e uniu esforços internos e externos, integrando no seu trabalho elementos que fazem parte dos grupos de jovens das paróquias de Anta e Silvalde”, adiantou fonte da autarquia.

Segundo a mesma fonte, em articulação com a rede social do município, esta equipa vem prestando “um relevante serviço humanitário e social à população mais vulnerável e carenciada do concelho”, e quer assim assegurar-lhe condições para manter o que considera “uma missão de solidariedade inestimável”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *