O “Limp’Arte Olhão” decorreu entre os passados dias 25 de julho e 12 de agosto, colocando os mais novos a recolher o lixo, a limpar e a fazer criações artísticas nas imediações da Ria Formosa, no Algarve. Parte do lixo recolhido foi usado para desenvolver uma exposição, que tem como propósito sensibilizar o público para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, nomeadamente a ação climática, e a proteção da vida marinha e terrestre.

O projeto é uma candidatura da Associação Movimento Juvenil em Olhão (MOJU) ao Programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas, através do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPPJ), com a parceria da Junta de Freguesia de Olhão.

Catarina Arraes, presidente da mesa de assembleia, dinamiza o projeto e afirma que os jovens assumiram o poder de decisão. “Estou aqui como jovem, apesar de uma jovem com mais alguma idade que eles. O objetivo dos programas do IPDJ, I.P. é o trabalho de jovens para jovens. A minha abordagem é trabalhar com eles e não para eles. Os jovens não precisam de projetos para participarem, precisam de espaços para serem ouvidos”, disse a responsável, citada pelo portal Sul Informação. As datas e locais para conhecer os trabalhos artísticos desenvolvidos pelos mais novos podem ser conhecidos nas redes sociais da MOJU.

Tagged: