“Missão + Humaniza (te)” é o nome de um campo de férias de serviço voluntário missionário com emigrantes, que acontece na região Oeste de Portugal, nomeadamente nas Caldas da Rainha e em Óbidos. A iniciativa reúne jovens a partir dos 18 anos, e arranca esta terça-feira, 16 de agosto, e prolonga-se até ao domingo seguinte, dia 21, nas Caldas da Rainha e em Óbidos.

A iniciativa é organizada pelo grupo Jovens em Missão (JIM), um movimento juvenil comboniano. Segundo Filipe Resende, sacerdote missionário desta congregação religiosa, pretende-se que através desta iniciativa, os participantes tenham contacto com histórias reais dos imigrantes.

“Pretende-se que os jovens possam conhecer a realidade dura da vida dos imigrantes em Portugal mas também fazer parte da transformação e do processo de mudança da vida destas pessoas, através do acompanhamento, ser solidário e da ajuda no seu dia a dia”, disse o religioso, em declarações à agência Ecclesia.

Ao longo de seis dias os participantes vão envolver-se na apanha da batata doce e do tomate, entre outros serviços. “Os imigrantes que trabalham naquela zona são a maior parte da América Latina, mas também há do norte de África, da Nigéria, dos Camarões e outros que chegaram ao nosso país depois de atravessar o Mediterrâneo”, enumera o religioso.

Segundo o padre Filipe Resende, a ideia para este campo de férias surgiu a partir do acompanhamento que os missionários Combonianos fazem na zona de Camarate, em Lisboa, onde “tomam conhecimento desta realidade através da obra comboniana de promoção humana (OCPU)”.

Tagged: