António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), visitou o Senegal, Níger e Nigéria, países que “sofrem com ataques de grupos terroristas”, que levam “milhares a procuraram refúgio em outras cidades e nações vizinhas”, recorda a organização intergovernamental, a propósito desta deslocação que ocorreu esta semana.

Para o responsável, “apenas com educação, saúde e criação de empregos o terrorismo pode ser vencido”. O secretário-geral apelou para mais apoio para o Níger, afirmando que é “um país democrático com boa governação”, mas que “não está suficientemente equipado” para combater o terrorismo. Guterres convidou a comunidade internacional a “investir, apoiar os projetos do governo de Borno (Nigéria) e da sociedade civil para criar as condições para o desenvolvimento” e uma realidade em que não haja espaço para o terrorismo.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados ou Agência (ACNUR), cerca de 264 mil nigerinos encontram-se deslocados no interior do país devido à violência e aos efeitos das alterações climáticas, nomeadamente a seca, num país onde cerca de 80 por cento da população de 25 milhões depende da agricultura para sobreviver.

Tagged: