aos filhos de pais divorciados “deve ser dispensada uma atenção solidária e pastoral, para seu crescimento psicológico e humano”
aos filhos de pais divorciados “deve ser dispensada uma atenção solidária e pastoral, para seu crescimento psicológico e humano” Divórcio e aborto são escolhas de natureza diferente; às vezes, amadurecidas em circunstâncias difíceis e dramáticas, que podem comportar traumas e ser fonte de profundos sofrimentos. Tais escolhas podem atingir vítimas inocentes, nascituros ou não, e os filhos envolvidos numa ruptura familiar , afirmou o Papa.
Bento XVI falava aosparticipantes de um congresso do Pontifício Instituto João Paulo II que teve como lema O óleo sobre as feridas, uma resposta às pragas do aborto e do divórcio . O Pontífice salientou que os dois casos deixam ferimentos que marcam a vida e o julgamento ético da Igreja é claro para todos .
Ou seja, são culpas graves que, em medidas diferentes e salvas as responsabilidades subjetivas, danificam a dignidade do ser humano, implicando em uma profunda injustiça nas relações humanas e sociais e ofendendo a Deus , afirmou o Santo padre. No ento, em relação aos que pecarem, a Igreja estará sempre ao lado destas pessoas com amor e delicadeza . O bispo de Roma lembrou ainda os filhos de casais divorciados, os primeiros a sofrerem com a ruptura da indissolubilidade do matrimónio .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *