Já são dez mil os que aproveitaram uma campanha de repatriamento, vindos do Paquistão, apesar da insegurança e da falta de condições para os acolher
Já são dez mil os que aproveitaram uma campanha de repatriamento, vindos do Paquistão, apesar da insegurança e da falta de condições para os acolherDez mil afegãos regressaram ao seu país, vindos do Paquistão, desde o início de uma campanha de repatriamento há quase um mês, informou a agência das Nações Unidas para os refugiados.
Salvatore Lombardo, representante para a alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (aCNUR) no afeganistão, disse em Cabul que a maioria dos regressoos verificam-se no Leste do país, com cerca de 50 a 60 por cento a dirigirem-se para as províncias de Nangarhar, Kunar e Laghman. as primeiras indicações dizem-nos que estamos ao mesmo nível dos regressos que verificámos em 2006 e, em certa medida, em 2005 , afirmou Lombardo.
a deterioração da situação de segurança em algumas partes do afeganistão, a capacidade do país para absorver novos repatriados – incluindo a falta de abrigo e água em algumas áreas – e a sua reintegração são os principais desafios para o regime de Cabul, de acordo com o divulgado numa reunião realizada há dias, no Dubai, entre o aCNUR e os governos do afeganistão e do Paquistão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *