acaba de ser assinado em Fátima um protocolo entre o Santuário de Fátima e a Guarda Nacional Republicana que permite a utilização das imagens das três câmaras instaladas no recinto
acaba de ser assinado em Fátima um protocolo entre o Santuário de Fátima e a Guarda Nacional Republicana que permite a utilização das imagens das três câmaras instaladas no recinto a gestão das câmaras de videovigilância passa a ser uma responsabilidade desta força de segurança, tendo em conta, particularmente, os picos de grande afluência ao santuário. Foi a preocupação com a segurança dos peregrinos e os furtos de carteiras que levou à instalação das câmaras no espaço do recinto, adiantou monsenhor Luciano Guerra. as câmaras foram instaladas no ano 2000.
Têm estado paradas pois não havia enquadramento legal para a utilização destas imagens em caso de processos em tribunal. agora a GNR irá apresentar uma candidatura à Comissão Nacional de Protecção de Dados para permitir a utilização destes equipamentos pois o poderá vigiar e gravar eventuais furtos de carteiristas.
O protocolo tem a duração de quatro anos, foi assinado pelo comandante geral daquela força de segurança e o reitor do Santuário e contou com a presença do secretário de estado da administração interna, José Magalhães que expressou o agrado pelo investimento efectuado pelo Santuário neste equipamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *