O ir-se embora de Jesus “inaugura um modo novo e maior da sua presença”, afirmou Bento XVI durante as cerimónias de Sábado Santo na basílica de São Pedro
O ir-se embora de Jesus “inaugura um modo novo e maior da sua presença”, afirmou Bento XVI durante as cerimónias de Sábado Santo na basílica de São PedroO Papa explicou a frase de Jesus: Vou e volto de novo. Ela resume o significado da sua morte e da sua ressurreição. O seu morrer é um acto de amor e o amor é imortal. Por isso o seu ir-se embora transforma-se num novo regresso, numa forma de presença que atinge o mais profundo e não acaba nunca.
Cristo pode, acrescentou o Papa, passar através da porta interior, entre o eu’ e o tu’, a porta fechada entre o ontem e o hoje, entre o passado e o amanhã e pode ultrapassar também o muro da alteridade que separa o eu’ do tu’. Cristo entra na nossa vida pela porta do coração. Já não estamos um ao lado do outro ou um contra o outro. Ele atravessa todas estas portas.
Os baptizados e os crentes nunca são estranhos uns aos outros. Podem separar-nos, disse o Papa, continentes, culturas estruturas sociais, ou mesmo distâncias históricas, mas quando nos encontramos, conhecemo-nos no mesmo Senhor, na mesma fé, na mesma esperança, no mesmo amor. Enquanto crentes estamos em comunhão pela nossa identidade mais profunda: Cristo. E acrescenta: No Senhor tornamo-nos próximos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *