Foi a convite da amiga Daniela que veio. Luís Rito, 19 anos, de Rio de Mouro, Sintra e estudante de 11º ano de Humanidades
Foi a convite da amiga Daniela que veio. Luís Rito, 19 anos, de Rio de Mouro, Sintra e estudante de 11º ano de HumanidadesJMC? Não, GJM, dispara. Luís não é Jovem Missionário da Consolata mas pertence ao Grupo de Jovens das Mercês. Veio fazer uma experiência única, algo de uma vez na vida, explica. é uma forma de reencontrar o ideal da Igreja, do qual tem andado afastado, confessa.
Luís estava a zeros na tarde de quinta-feira santa, um pouco na expectativa. Não sei como vou sair daqui, quanto a mudanças interiores. Pela primeira presente numa iniciativa dos missionários da Consolata, estou a gostar da experiência, diz, acrescentando: Penso que posso ajudar os outros a crescer também um pouco, ele que já está habituado a retiros de três dias.
O jovem defende que os da sua idade também tentam aplicar os princípios da fé que lhes são transmitidos mas de forma não tão séria quando comparados com adultos e idosos.
Luís diz que os jovens metem um manto na Igreja por medo de o puxar. Porque se nos metemos na Igreja a fundo, apenas nos dão regras para que o mundo seja melhor, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *