“Porquê invocar cada ano a história da paixão de Cristo? Que sentido terá esta história da paixão, duas vezes milenar, para mundo de hoje?”
“Porquê invocar cada ano a história da paixão de Cristo? Que sentido terá esta história da paixão, duas vezes milenar, para mundo de hoje?” a Semana Santa é a semana maior para os cristãos, é a semana maior entre todas as do ano litúrgico, é a semana única na história do mundo afirmou o bispo de leiria-Fátima na homilia de domingo de Ramos, no Santuário de Fátima. antónio Marto reforçou que a história da paixão de Cristo é a mais espantosa história de dor e de amor que se pode contar a todas as gerações.
a cruz não é a morte de Deus, é o começo do vulcão de amor que quer inundar o mundo, defendeu o prelado perante trinta mil fiéis. Da cruz de Cristo nasceu a conversão de S. Paulo, a conversão maravilhosa de Santo agostinho, a bondade simples de Sã Vicente de Paulo, o heroísmo do padre Kolbe, que oferece a sua vida em vez da de um pai de família, a caridade apaixonada da Madre Teresa de Calcutá e a fé corajosa do Papa João Paulo II, peregrino de todo o mundo.
Entre os milhares de peregrinos presentes, um grupo dos de Houston, Texas, dos Estados Unidos, um grupo de Estarreja, da Diocese Portuguesa de aveiro e o grupo da Casa de Pessoal da RTP. a este último, antónio Marto expressou o reconhecimento pelo trabalho que a estação de televisão tem desenvolvido em Fátima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *