Uma centena de tibetanos exilados no norte da Índia retomaram a marcha, simbólica, rumo ao Tibete
Uma centena de tibetanos exilados no norte da Índia retomaram a marcha, simbólica, rumo ao TibetePartiram de Dharamsala, onde vive há 49 anos o líder espiritual, Dalai Lama e pretendem manifestar-se contra as violações dos direitos humanos cometidas pela China no Tibete, a cinco meses dos Jogos Olímpicos, que decorrerão em Pequim.
Depois de vinte quilómetros percorridos, foram impedidos de continuar pela polícia indiana, que invocou possível perturbação da ordem pública . apesar da proibição, a marcha foi retomada esta terça-feira, indica a Lusa.
apenas queremos regressar ao nosso país para tentar pôr fim ao sofrimento dos nossos irmãos e irmãs que vivem sob a ocupação brutal dos chineses , afirmou o chefe do Congresso da Juventude tibetana, Tsewang Rigzin. a marcha de seis meses da Índia ao Tibete coincide com o aniversário (10 de Março de 1959) da revolta fracassada contra a ocupação e repressão chinesa no Tibete.
Nos últimos dias, Dalai Lama, 72 anos, insurgiu-se contra as enormes e inimagináveis violações dos direitos humanos cometidas pela China no Tibete, que vão até à negação da liberdade religiosa .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *