Comissões “Justiça e Paz” de África estão reunidas no primeiro congresso continental, em Kinshasa
Comissões “Justiça e Paz” de África estão reunidas no primeiro congresso continental, em Kinshasa Se queres a paz, trabalha pela justiça (extraído do título da Mensagem para o Dia mundial da Paz de 1972), é o tema dos trabalhos que reúne delegados de 25 países, que contou a participação do vice-ministro congolês para os direitos humanos, embaixadores e representantes de diversas organizações não governamentais internacionais.
O arcebispo de Kinshasa e presidente da Conferência Episcopal Congolesa (CENCO) afirmou que a justiça é, antes de tudo, uma virtude moral e tem com a paz uma relação inseparável. a tão citada Declaração Universal dos Direitos do Homem, a violação maciça desses mesmos direitos e o afirmar-se do Estado de direito correm o risco hoje de atrair toda a nossa atenção sobre a relação entre direito e justiça a ponto de nos fazer esquecer o fato de que esta é, primeiramente, uma virtude moral , disse o arcebispo.
Laurent Monsengwo Pasinya assinalou que a justiça é o habitus de dar a cada um o que lhe pertence . Para os cristãos, justiça e paz abraçam-se. É necessário que tanto uma quanto a outra se tornem um estado de espírito em toda a sociedade .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *