“Como ajudar os jovens socialmente desfavorecidos” reúne em Bruxelas, de 3 a 4 de Março, 150 políticos, investigadores, educadores e outros. São convidados da Comissão e Conselho europeus
“Como ajudar os jovens socialmente desfavorecidos” reúne em Bruxelas, de 3 a 4 de Março, 150 políticos, investigadores, educadores e outros. São convidados da Comissão e Conselho europeusÉ uma Europa a perder aquela que não acolhe o pleno contributo das jovens gerações. Só se pode remediar o mal com a sua plena participação na vida social. O comissário Jan Figel’ explica o sentido do encontro: Nos quatro cantos da Europa um número crescente de jovens sente-se afastado da sociedade.
Tal afastamento cria problemas de carácter criminal e anti-social. O comissário recorda diversas estatísticas. Entre os jovens 15 por cento abandona a escola sem um título de estudo; o suicidio é a segunda causa de morte depois dos acidentes.
a palavra desfavorecidos indica uma grande variedade de categorias: jovens abaixo dos 30 anos portadores de deficiências, atingidos por doenças crónicas, desocupados ou com um rendimento inferior ao necessário, discriminados devido à sua origem étnica ou geográfica, vítimas de discriminação ligadas à orientação sexual, pessoas com precedentes penais, residentes nas periferias pobres das cidades.
a presidência eslovena da União Europeia está a preparar uma resolução sobre a participação social dos jovens desfavorecidos. Esta será discutida nos próximos meses pelas cúpulas europeias.
Mais duas actividades estão previstas neste âmbito. Uma manifestação pública em abril e o Conselho de Educação e Juventude, de 21 e 22 de Maio. aí serão analisadas as conclusões da conferência de 3 e 4 de Março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *