a maior parte das 200 mil pessoas deslocadas por causa dos grupos armados escondeu-se nos bosques. assistência internacional segue-os
a maior parte das 200 mil pessoas deslocadas por causa dos grupos armados escondeu-se nos bosques. assistência internacional segue-osMilhares de pessoas refugiaram-se no mato na República Centro-africana, por terem medo dos grupos armados que têm actuado há meses no país. São já 200 mil as pessoas que fugiram e a maior parte destes deslocados esconderam-se neste habitat natural não muito das suas casas. É aí que a assistência internacional deve chegar.
Há pessoas que fugiram apenas uns 500 ou mil metros das aldeias, afirmou o coordenador humanitário das Nações Unidas para a República Centro-africana, Toby Lanzer. Estamos a oferecer-lhes abrigo, acesso a água potável, cuidados de saúde, sementes e alfaias agrícolas, além de escolas instaladas em cabanas nos bosques para apoiar 75 mil crianças.
a ONU apelou à contribuição de 92 milhões de dólares (60,8 milhões de euros) para necessidades humanitárias no país, ao longo deste ano. até agora foi recebido apenas dez por cento desse valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *