Foi no encontro com Ban Ki-Moon, nas Nações Unidas que foi assinado o Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais e o Pacto Internacional sobre os Direitos políticos e cívicos
Foi no encontro com Ban Ki-Moon, nas Nações Unidas que foi assinado o Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais e o Pacto Internacional sobre os Direitos políticos e cívicosDois acordos internacionais que contam com a assinatura do ministro dos Negócios Estrangeiros de Cuba, o primeiro desde que Raul Castro assumiu a presidência do país. No entanto, a assinatura dos acordos tinha sido anunciada a 10 de Dezembro de 2007.
a assinatura destes acordos formaliza e reafirma o compromisso de Cuba em favor dos direitos protegidos por essas duas ferramentas, que meu país respeitou de forma sistemática desde a época da revolução cubana, em 1959 , afirmou Pérez Roque.
O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cuba defendeu ainda que, nestes dois acordos, o seu país formulará as reservas e interpretações que julgar pertinentes .
Os grupos dissidentes desvalorizam o acto e não esperam mudanças substanciais. 240 prisioneiros políticos estão presos em Cuba. Quatro foram libertados recentemente.
Perez Roque aproveitou a oportunidade para pedir mais uma vez o levantamento do embargo económico imposto a seu país desde 1962, avisando que não aceitará que Washington imponha condições para sua suspensão. Nunca aceitaremos condições para o levantamento do embargo , sentenciou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *