a mulher samaritana disse a Jesus: Como? Tu és judeu e pedes-me de beber a mim, que sou samaritana! Cfr. João 4, 9
a mulher samaritana disse a Jesus: Como? Tu és judeu e pedes-me de beber a mim, que sou samaritana! Cfr. João 4, 9Reflexão: Mais uma vez, Jesus faz-nos ver que para Ele o mais importante, o mais sagrado é a pessoa. Não são as normas nem os elementos culturais. Para Jesus, a mulher samaritana é acima de tudo pessoa. Não é alguém que pertence a um povo inimigo.
Infelizmente, entre nós existem demasiadas formas de discriminação. Elas são geradoras de injustiças, intolerância, violência e morte. Por vezes, nós temos atitudes de discriminação para quem é diferente de nós: os pobres, os estrangeiros, os que pensam e agem de outra maneira.
Ou então são os sentimentos de inveja que nos impedem de encontrar no outro a pessoa de Jesus. Ele, que nos pede de beber da água do perdão, da amizade e da solidariedade.
Oração: Jesus, mestre de tolerância, ensina-nos a olhar os outros com os olhos da fé e a oferecer-lhes a água da minha disponibilidade, do meu serviço e interesse pela sua felicidade. Ámen.
acção: Que água levo eu no meu coração? Quem tem sede dos meus dons?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *