No campo camaronês de Maltan, muitos 20 mil cidadãos que fugiram à guerra no Chade estão a receber bens essenciais alimentares
No campo camaronês de Maltan, muitos 20 mil cidadãos que fugiram à guerra no Chade estão a receber bens essenciais alimentaresMuitos dos 20 mil refugiados chadianos que fugiram recentemente para o Norte dos Camarões estão a receber bens essenciais alimentares das Nações Unidas, à medida que começam a deslocar-se para um centro temporário próximo da fronteira para um acampamento.
Os refugiados, que deixaram a capital do Chade por causa dos combates entre as forças governamentais e grupos rebeldes, estão a ser transferidos de Kousseri, que acolhe cerca de 30 mil refugiados, para o acampamento de Maltan.
O Programa alimentar Mundial forneceu alimentos – dez dias de rações com biscoitos energéticos, cereais, leguminosas e óleos vegetais -, a mais de 2400 refugiados que chegaram ao acampamento.
a agência observou que, depois da situação ter estabilizado em N’Djamena, muitas pessoas começaram a regressar à capital chadiana na semana passada, como noticiámos em Fátima Missionária. No entanto, uma grande franja de deslocados não se sentem ainda preparados para voltar, uma vez que destes refugiados muitos perderam os seus pertences em pilhagens registadas em N’Djamena, em particular nos dias de confrontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *