O rico disse a Deus: Tenho cinco irmãos. Que Lázaro os avise para que não venham para este lugar de tortura. Cfr. Lucas 16, 28
O rico disse a Deus: Tenho cinco irmãos. Que Lázaro os avise para que não venham para este lugar de tortura. Cfr. Lucas 16, 28Reflexão: Da parábola do rico e de Lázaro, podemos colher a urgência de viver hoje a caridade para com o próximo. Para isso, entre outras coisas, devemos matar o nosso egoísmo e a procura egocêntrica da felicidade. assim poderemos ocupar-nos das necessidades do próximo.
a solidão é, hoje, um dos maiores flagelos que fere muitas pessoas. São os mais idosos que, depois de uma vida de dedicação aos seus, depois de tantas lágrimas e sacrifícios, se vêem abandonados.
Não basta dizer que somos casados, filhos ou amigos de alguém. Devemos dizê-lo com actos concretos de interesse e procura da sua felicidade.
Oração: Jesus, nosso Lázaro, ajuda-nos a encontrar-te nos mais necessitados, nos mais solitários. Que eu saiba descobrir-te naqueles que me pedem amor, interesse e disponibilidade. Ámen.
acção: Quem é hoje o meu Lázaro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *