O grupo de reflexão que pertence à família Missionária da Consolata realizou o seu retiro de Quaresma, hoje, na Festa do beato José allamano
O grupo de reflexão que pertence à família Missionária da Consolata realizou o seu retiro de Quaresma, hoje, na Festa do beato José allamanoDescobrir a paciência de Deus, a humanidade de Jesus foram duas das notas dominantes da reflexão da manhã, a partir da leitura de Mt 13, 24-32. a estas juntaram-se ainda duas outras pistas: Há coisas que estão fora do nosso alcance mas que não nos eximem de ter cuidados e atenção sobre elas e, a insignificância do grão de mostarda que produz muitos frutos.
No dia da Festa do beato allamano, a dezena de elementos deste grupo partiu do Evangelho para analisar a sua vida, num tempo de oração, reflexão e espiritualidade. Da parte da tarde, o grupo definiu empenhos e compromissos concretos, a partir da mensagem da Comissão Nacional Justiça e Paz para esta Quaresma Escutar o clamor dos pobres. Certo é que ser cristão passa pela luta pela paz, pela justiça.
a caminhada da Quaresma é para redescobrir o maor de Deus, afirmou o padre Elísio assunção, orientador do retiro e director espiritual do grupo de reflexão nascido em Outubro de 2006. Quaresma é, também, tempo de oração, de escuta da palavra de Deus e de caridade, não apenas monetária mas de amor fraternal, salientou o missionário da Consolata, no primeiro retiro quaresmal deste grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *