Organizações não governamentais associaram-se à Cáritas de Bucareste e aos missionários oblatos de Maria Imaculada para combater o tráfico de seres humanos na Roménia
Organizações não governamentais associaram-se à Cáritas de Bucareste e aos missionários oblatos de Maria Imaculada para combater o tráfico de seres humanos na RoméniaOs signatários da carta aberta pretendem lançar uma campanha de informação e sensibilização para o problema da prostituição, uma forma de violência antiga e, ao mesmo tempo, nova contra a mulher. Na carta afirmam: O tráfico e a prostituição de mulheres e crianças é um problema social actual na Roménia e em todo o mundo.
Para impedir o aumento alarmante do número de mulheres arrastadas para o negócio da prostituição e de traficantes sem escrúpulos, os signatários da carta exigem uma legislação nacional eficaz.como cidadãos europeus sentem o dever de exprimir a nossa forte desaprovação e opor-nos à perpetuação de qualquer forma de violência contra o homem.
Os subscritores pretendem deste modo contribuir para a reafirmação e conservação dos verdadeiros valores morais e sociais de uma sociedade segura e sã. É sua intenção colaborar para garantir o pleno respeito dos direitos humanos fundamentais de cada indivíduo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *