a irmã Lúcia é “testemunha e memória viva de uma mensagem de consolação ao longo de um século”, afirmou o bispo de Leiria-Fátima
a irmã Lúcia é “testemunha e memória viva de uma mensagem de consolação ao longo de um século”, afirmou o bispo de Leiria-FátimaNa eucaristia da peregrinação mensal aniversária, esta manhã, 13 de Fevereiro, quando passam três anos sobre a morte da irmã Lúcia, o prelado da diocese evocou a religiosa carmelita.
Neste dia 13, queremos fazer memória grata junto do altar do Senhor pelo dom da Irmã Lúcia, afirmou.
No Convento de Santa Teresa, em Coimbra, onde a Irmã Lúcia viveu mais de cinco décadas, foi celebrada uma eucaristia em memória da vidente, presidida pelo prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal português, Saraiva Martins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *