Circulação interna de pessoas que tinha fugido aos confrontos ocorre principalmente na área ocidental do país
Circulação interna de pessoas que tinha fugido aos confrontos ocorre principalmente na área ocidental do paísUm grande número de pessoas deslocadas está a regressar às suas casas, com o sentimento de segurança que vai tomando conta do Quénia, depois de uma onda de violência que atravessou o país em Dezembro passado, na sequência da contestação dos resultados das eleições presidenciais, reveram as Nações Unidas.
a circulação interna de pessoas que tinha fugido aos confrontos ocorre principalmente na área ocidental do país, e o seu impacto já está a ser sentido na província de Nyanza, onde os sistemas de saúde foram alargadas. além disso, o grande afluxo de pessoas deslocadas poderia provocar escassez alimentar, observou a equipa da ONU no país.
Neste momento, ainda há 12 mil pessoas em mais de duas dezenas de campos provisórios na capital, Nairóbi, e os planos para criar um local que abrigue 15 mil pessoas em Kasarani, na periferia da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *