“Deus é o fármaco da imortalidade que não desilude, que sana o fí­sico e o Espírito”, defende Bento XVI
“Deus é o fármaco da imortalidade que não desilude, que sana o fí­sico e o Espírito”, defende Bento XVI a distribuição da eucaristia aos doentes tem que ser realizada com decoro e espírito de oração, e é o verdadeiro apoio para quem sofre de qualquer tipo de doença , adianta o Papa, a propósito do Dia mundial do doente que hoje se assinala.
Na mensagem, o Pontífice invoca de maneira especial a materna proteção de Maria sobre aqueles que sofrem, sobre o pessoal médico e os membros da pastoral sanitária . Sublinha o facto de neste ano, se assinalarem os 150 anos das aparições de Nossa Senhora em Lourdes (França) e a realização do congresso eucarístico internacional, no Québec (Canadá).
Trata-se de uma oportunidade para considerar a estreita relação que existe entre o mistério eucarístico, o papel de Maria no projeto de salvação e a realidade da dor e do sofrimento do homem .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *