O teólogo italiano, antonio Rungi escreve: ” a Quaresma seja para os nossos políticos um tempo de escuta do povo”. a Itália “precisa de homens políticos sérios, coerentes, fiéis aos próprios ideais”
O teólogo italiano, antonio Rungi escreve: ” a Quaresma seja para os nossos políticos um tempo de escuta do povo”. a Itália “precisa de homens políticos sérios, coerentes, fiéis aos próprios ideais” a coincidência entre o início de Quaresma e o fim antecipado da legislatura alimentam a esperança do teólogo que o tempo de eleições não se torne tempo de ofensa, humilhação e agressão do adversário. O povo exige rectidão e honestidade.
antonio Rungi pede que se supere a perene conflituosidade entre posições opostas que não ajuda a crescer democrática e civilmente o país, pede que se superem barreiras e preconceitos entre políticos e laicos, entre direita e esquerda
O teólogo exorta os políticos a que sejam honestos no seu trabalho, que não aceitem compromissos sobretudo que ponham em jogo os grandes valores da justiça social, do bem do povo italiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *