Na última noite mais 37 mortos em confrontos interétnicos e com a polícia. Os ódios raciais sobrepuseram-se às questões políticas
Na última noite mais 37 mortos em confrontos interétnicos e com a polícia. Os ódios raciais sobrepuseram-se às questões políticas a mediação de Kofi annan enfrenta dificuldades em parar a violência. O caminho para sair sair da crise política e humanitária, que já dura mais de um mês e provocou um milhar de mortos, está complicado.
Ontem, 1 de Fevereiro, o mediador anunciava ter-se alcançado um acordo para resolver a questão de imediato, mas também a longo prazo. Uma série de encontros com os representantes do presidente Mwai Kibaki e do líder da oposição Raila Odinga, teria encontrado a solução.
O primeiro ponto do acordo, como explicou o antigo secretário-geral das Nações Unidas, consiste numa acção imediata para pôr fim à violência e repor os direitos e liberdades fundamentais. O entendimento entre as partes prevê o fim dos confrontos num prazo de 15 dias. Infelizmente, a poucas horas do acordo, não param os assassinatos que se iniciaram depois das eleições de 27 de Dezembro passado.
O líder da oposição contestou os resultados que confirmaram Kibaki como presidente e estalaram os confrontos étnicos que se sobrepuseram ás questões político.
Na foto: Kofi annan, antigo secretário-geral das Nações Unidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *