O Vaticano espera que os donativos destinados a acções humanitárias, cheguem aos mais necessitados
O Vaticano espera que os donativos destinados a acções humanitárias, cheguem aos mais necessitadosO presidente do Conselho Pontifício Cor Unum, cardeal Paul Joseph Cordes apelou à transparência para que os donativos possam alcançar os mais necessitados da maneira mais íntegra possível, adianta a Rádio Renascença. O prelado questionou o facto de, em muitos casos, 50 por cento do dinheiro recebido pelas referidas organizações ser gasto em custos internos.
O cardeal Paul Joseph Cordes defendeu que, quando são lançados campanhas de angariação de fundos que, fosse indicado, para além do número da conta, a percentagem que as agências destinam à manutenção da própria instituição.
as instituições oficiais da Igreja retêm para a sua actividade administrativa, verbas: 7 por cento na Ordem de Malta; 6 por cento na ajuda à Igreja que Sofre; 3 por cento nas Fundações João Paulo II (para a África) e Populorum Progressio (para a américa Latina). Há uma diferença entre a Cáritas e a Cruz Vermelha, mesmo na maneira como são distribuídas as ajudas, assinalou sublinhando a transparência na gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *