São já 120 mil as pessoas obrigadas a sair de suas casas depois das chuvas torrenciais que inundaram a bacia do Zambeze
São já 120 mil as pessoas obrigadas a sair de suas casas depois das chuvas torrenciais que inundaram a bacia do ZambezeO número de pessoas deslocadas pelas recentes inundações no sul da África quase que duplicou em menos de uma semana de 70 mil para mais de 120 mil, anunciou o Gabinete das Nações Unidas para a Coordenação dos assuntos Humanitários (OCHa).
as chuvas torrenciais na bacia do Zambeze, inesperadas por terem chegado mais cedo, levaram à generalização de inundações em quatro países – Moçambique, Malawi, Zâmbia e Zimbabué – nas últimas semanas.
as agências da ONU e os seus parceiros continuam a apoiar as vítimas das inundações nas áreas afectadas. a antever estes eventuais problemas, já para este ano, com a estação das chuvas, já tinham sido preparados – em vários locais estratégicos na área mais susceptível de inundação -, abrigos de emergência e armazenamento de produtos alimentares.
O Programa alimentar Mundial (PaM) continua a entregar alimentos por helicóptero para um centro que abriga cerca de 13 mil pessoas, no centro de Moçambique. a agência tem também apoiado as autoridades moçambicanas com três barcos, nomeadamente em operações de salvamento e de evacuação. Há pessoas retidas em áreas que não podem ser alcançadas por via terrestre. algumas regiões de três províncias – Tete, Sofala e Manica – estão agora inacessíveis por terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *