” a partir daqui como nos organizaremos face ao QREN, a nível de cada diocese a nível nacional”? Esta é a questão que a Cáritas Portuguesa coloca a propósito do “Projecto formar em rede”.
” a partir daqui como nos organizaremos face ao QREN, a nível de cada diocese a nível nacional”? Esta é a questão que a Cáritas Portuguesa coloca a propósito do “Projecto formar em rede”. Em comunicado, a Cáritas considera que este projecto acentua um querer comum, uma vontade comum, um trabalho em parceria que nos trouxe confirmações, desafios, desejos de mudança para melhor servirmos as nossas comunidades.
a nossa missão é substancialmente ser profecia, salienta a associação católica. Cada Cáritas diocesana atenta à realidade local em que se encontra deve em conjunto com outros (as) definir o seu plano de formação e intervenção social e comunitário. Isto sem perder a visão de conjunto, adianta a Cáritas. Espera-se que esta experiência não seja, não tenha sido, mais uma entre muitas, mas a partir dela, com o compromisso e empenho de todos, consolidando o que somos a nível nacional, expressão viva da caridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *