9,7 milhões de miúdos com menos de cinco anos não atingem essa idade por doenças curáveis. África subsariana é onde mais se morre
9,7 milhões de miúdos com menos de cinco anos não atingem essa idade por doenças curáveis. África subsariana é onde mais se morreSão 26 mil crianças todos os dias, com menos de cinco anos, que morrem de doenças evitáveis, revelou esta terça-feira a Unicef. Estes dados traduzem-se em 9,7 milhões de crianças a morrerem por ano, quando podiam sobreviver se tivessem meios ou lhes fossem dadas as condições necessárias. Na África subsariana é onde mais se morre, com 49 por cento das vítimas desta região do mundo.
a Unicef defende, no seu relatório anual, que o investimento na saúde das crianças e das suas mães é um imperativo dos direitos humanos e do desenvolvimento, o que poderia ajudar a evitar ainda mais mortes.
afinal, lembra o documento, enquanto em 1960 cerca de 20 milhões de crianças não viviam para atingir o seu quinto aniversário, o número caiu para menos de dez milhões – 9,7 milhões, mais concretamente – pela primeira vez em 2006, marcando uma queda de 60 por cento da taxa de mortalidade infantil. No entanto, não há espaço para a complacência, alerta ann M. Veneman, directora executiva da fundo humanitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *