Personalismo implica o respeito pelos direitos humanos, defendeu Marcelo Rebelo de Sousa, durante a conferência sobre “Direitos humanos e Doutrina social da Igreja”
Personalismo implica o respeito pelos direitos humanos, defendeu Marcelo Rebelo de Sousa, durante a conferência sobre “Direitos humanos e Doutrina social da Igreja” Os direitos humanos respeitam-se na letra mas também no espírito e a doutrina social da igreja choca as pessoas porque aposta em mudanças a longo-prazo da sociedade, apontou o antigo líder da Partido Social Democrata. a Igreja posicionou-se na defesa dos direitos humanos, muitas vezes contra os Estados Unidos e contra alguns países europeus , referiu.
Como lemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar, o professor catedrático de Direito citou Sophia de Mello Brynere lembrou as posições assumidas por João Paulo II e por outros papas nas Nações Unidas que estiveram envolvidos em todas as questões diplomáticas sensíveis , recordando a defesa da Santa Sé em matérias como África, Médio Oriente, Palestina, Direitos sociais ou a américa Latina.
Marcelo Rebelo de Sousa criticou o amoralismo, o relativismo e a laicização da sociedade contemporânea e defendeu o direito de denúnciadaquilo que considera negativo na sociedade. afinal, sou cristão antes de ser cidadão , apontou lamentando que o Tratado europeu não possua referência mais explícita da tradição cristã e do humanismo inspirado pela Igreja.
O respeito pelos direitos humanos começa todos os dias e todos somos chamados a mobilizar-nos em torno desta causa, salientou o bispo da diocese, antónio Marto. Em 2008 comemoram-se os 60 anos da Declaração dos direitos do homem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *