a Conferência Episcopal do Congo considera que, para resolver a crise, é preciso resolver os problemas de fundo
a Conferência Episcopal do Congo considera que, para resolver a crise, é preciso resolver os problemas de fundoNum documento publicado por ocasião da conferência de paz nas províncias do Kivu Norte e Kivu Sul, realizada em Goma, os bispos daquele país defendem que é necessário resolver os problemas de fundo. E fazê-lo em todas as suas dimensões: humanitária, fundiária, histórica, económica, política, étnica e jurídica.
a integridade territorial, a inviolabilidade das fronteiras e a unidade nacional não são negociáveis, defendem os prelados congoleses. a Igreja mostra-se contra a criação de Estados-anões que levariam à balcanização do território, pedindo espírito de diálogo na transparência e na verdade.
Na conferência de paz que teve início no último domingo, 6 de Janeiro, na capital do norte, Kivu, participaram delegados de diferentes grupos armados locais, entre os quais o Congresso Nacional para a Defesa do Povo, movimento do general rebelde Laurent Nkunda, que no último mês, impôs uma grave derrota ao exército congolês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *