Presidente do episcopado italiano quer rever lei de 1978 que permite interrupção voluntária da gravidez
Presidente do episcopado italiano quer rever lei de 1978 que permite interrupção voluntária da gravidezO presidente da Conferência Episcopal italiana, cardeal angelo Bagnasco, veio pedir esta sexta-feira uma moratória sobre o aborto em Itália e uma revisão da lei de 1978, que permite a interrupção voluntária da gravidez.
Em entrevista ao Corriere della Sera, angelo Bagnasco juntou a sua voz ao de um cardeal, o seu predecessor, Camillo Ruini, e ao jornal de direita Il Foglio, que defenderam uma restrição da lei.
O diário lançou mesmo uma campanha a favour de uma moratória sobre o massacre dos inocentes, comparando mesmo esta iniciativa com a moratória sobre a pena de morte, proposta pela Itália junto das Nações Unidas que mereceu a aprovação de uma resolução em Dezembro na assembleia Geral da ONU.
Para o cardeal Bagnasco, esta iniciativa do Il Foglio é louvável por constituir uma lembrança forte e clara à intenção dos Estados sobre a protecção e a promoção da vida humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *