Dois lugares distantes no mapa geográfico, duas maneiras de assinalar o Dia mundial da Paz
Dois lugares distantes no mapa geográfico, duas maneiras de assinalar o Dia mundial da PazNa Póvoa do Varzim, munícipio que comemora o Dia mundial da Paz com a habitual iniciativa Encontro pela Paz iniciado a meados de Dezembro, há várias iniciativas a decorrer.
assim, a efeméride é assinalada com o lançamento de flores brancas ao mar, às 16h, no Cais da Paz, no interior do Porto de pesca. Já durante o revéillon foi pedido um minuto de silêncio, a cada pessoa, pela paz no mundo.
Dia 12 marca também a última oportunidade para visitar a Árvore da Paz, cujos ramos são feitos de pequenas mensagens, na Casa da Juventude e a exposição Caminhos para a Paz, no Diana Bar, na Póvoa do Varzim. Esta última é uma mostra constituída por 19 trabalhos de grandes dimensões, elaborados por alunos de instituições escolares do concelho, com recurso não só a uma grande variedade de materiais mas também a uma enorme imaginação.
Para além destas iniciativas, outras tiveram já lugar, como a Chama da Paz que, transportada numa tocha olímpica cedida pela representação do Comité Olímpico em Portugal, percorreu as 12 freguesias poveiras entre os dias 15 e 16 de Dezembro.
No concelho da Horta, açores, a data significativa serve de mote para uma exposição colectiva de autores de vários continentes e nacionalidades intitulada arte pela Paz , no átrio da assembleia Legislativa.
No dia 5 de Janeiro, está prevista a realização de um seminário da UNIPaZ – Rede internacional- Portugal, sob o tema a arte de viver em Paz e não-violência .
a iniciativa visa sensibilizar e dar instrumentos a cada pessoa para que construa os seus próprios programas de qualidade de vida, baseados na Paz consigo mesmo, com os outros e com a natureza.
No âmbito destas comemorações, decorrerá igualmente no domingo, 6 de Janeiro, a pintura de um mural pela paz, na Marina da Horta, pelas 14h, por artistas plásticos. No dia 28 de Janeiro, decorrerá um fórum subordinado ao tema Por um mundo mais justo , no auditório da Escola Secundária Manuel de arriaga, que incluirá a participação de um representante da UNESCO-Portugal e da Cáritas Portuguesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *