a força conjunta das Nações Unidas (ONU) e da União africana para o Darfur (UNaMID) assume, no último dia do ano, o controlo das operações, quase cinco anos após o início do conflito, refere a Lusa
a força conjunta das Nações Unidas (ONU) e da União africana para o Darfur (UNaMID) assume, no último dia do ano, o controlo das operações, quase cinco anos após o início do conflito, refere a Lusa a força mista da ONU e da União africana, composta por 26. 000 soldados, vai substituir os 7. 000 militares da missão africana no Sudão (aMIS), destacada até agora no território. No entanto, mais de 9. 000 militares da UNaMID, entre os quais polícias e soldados.
No Darfur, onde o conflito já causou mais de 200 mil mortos, cerca de 200 mil refugiados e 2. 5 milhões de deslocados internos,desde 2003, encontram-se presentes tropas de mais de 25 países. a situação já foi mesmo considerada pelas Nações Unidas como a crise humanitária mais grave de toda a história da humanidade.
a missão da UNaMID foi autorizada em 31 de Julho pelo Conselho de Segurança da ONU para proteger a população civil, fornecer ajuda humanitária e estabelecer um clima de segurança que favoreça a paz no oeste do Sudão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *