a comissão eleitoral confirma a vitória do presidente cessante, Mwai Kibaki. Registam-se confrontos em Nairobi e noutros pontos do país
a comissão eleitoral confirma a vitória do presidente cessante, Mwai Kibaki. Registam-se confrontos em Nairobi e noutros pontos do paísO resultado do escrutínio eleitoral confirma o presidente cessante como vencedor das eleições presidenciais do Quénia, sobre o líder da oposição Raila Odinga.como Fátima Missionária noticiou ontem, este fora dado como estando á frente na contagem dos votos. O atraso na proclamação dos resultados oficiais lançou a impaciência entre os apoiantes da oposição. a tensão cresceu nas ruas e surgiram os confrontos.
Mwai Kibaki, de 76 anos, obteve cerca de 250 mil votos a mais do que o seu directo opositor, Raila Odinga, de 62 anos, segundo anunciou a comissão eleitoral pela voz do seu presidente, Samuel Kiwuito. O novo chefe de estado já prestou juramento na State House. Odinga tinha declarado que um resultado favorável a Kibaki seria inaceitável. Só seria possível através de fraude.
Estas palavras inflamaram os seus apoiantes, que, aos milhares, desceram à rua em Nairobi para protestar. Recomeçaram as desordens entre a população e as forças da ordem. Em Kibera, o maior slum (bairro) da África Oriental, ouviram-se tiros e algumas casas foram incendiadas.
Os confrontos ter-se-ão estendido ao resto do país, causando diversas vítimas. Segundo a France Press, pelo menos cinco pessoas teriam sido mortas pela polícia, em Kisumu. Outras mortes ter-se-ão verificado em Kisii e Kakamega.
O reeleito presidente lançou um apelo ao país: Peço aos candidatos, a todos os cidadãos, a todos os quenianos para aceitar a vontade popular. Esta eleição já é do passado. Chegou o momento de curar as feridas. E acrescentou: Pertencemos todos a uma só família, o Quénia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *